Kit de Viagem

entrada do g-land surf camp

Saudade – do surf, da selva e das pessoas

No final da terceira onda, quando remo de volta para o pico, sinto qualquer coisa a bater-me na prancha. Num susto rápido, levanto os pés e bato com os braços na água.

Às vezes, particularmente quando estou em sítios que não conheço bem, assusto-me até com o strep que se enrola no pé ou com pequenas algas que se colam ao corpo. Outras vezes, quando vejo um set grande a entrar desde lá de fora, imagino que pode ser um tsunami. Não é uma hipótese disparatada estando aqui na Indonésia. Enfim… como não tenho mais nada com que me preocupar, arranjo estas palermices.

Já sentado na prancha, meto a cabeça dentro de água e abro os olhos para tentar ver alguma coisa. Nada, “tubarão não deve ser”. Nessa manhã, tinha sido picado por uma alforreca e um espanhol, que acabara de conhecer, viu-me com o pé fora de água.

– Que paso? Reef?
– Não. Acho que alguma coisa me mordeu. Sinto a picar muito.
– Medusa (ler com sotaque castelhano)! Jellyfish, you now?
– Pois, se calhar foi. E isto passa rápido?
– Si, un o dos dias. Bueno, depende da la medusa!

E continua e remar, a rir-se, em direcção ao outside.

Surf em G-land

G-land, indonesia

O surf em G-land, Indonésia.

 

E agora isto, seja lá o que for. Mas, volta e meia, lá sinto a bater por baixo da prancha “toc, toc”. De repente dá-me o click. Viro a prancha ao contrário e (agora parece-me óbvio) tenho uma das quilhas solta, quase a sair.

É o meu último dia em G-land. É a última surfada do dia e, quase de certeza, a última surfada na Indonésia, que será também a última antes do jejum de trinta e muitos dias que se aproxima, enquanto viajo pelo sudoeste asiático. Apesar do cansaço, estava com vontade de aproveitar a luz do dia até à última e, na verdade, a quilha solta não atrapalha assim tanto. O pior é mesmo perdê-la, se continuar a surfar e acabar por se soltar.

Mas depois vem-me mais uma ideia daquelas estranhas à cabeça. E se isto tudo é um sinal? No total, já levo 7 dias de G-land. Isso é qualquer coisa como 10 ou 12 surfadas. Mais ou menos 50 ou 60 ondas boas. E se “alguém” me está a querer dizer que já tenho a minha conta, que, a partir de agora, só vai piorar? Primeiro a medusa. Agora a quilha a soltar-se. Isso são avisos? O que é que se segue? Um espalho no reef?

Olho à minha volta. De um lado, vejo os brasileiros que chegaram ontem, e com quem tive a primeira discussão dentro de água em 6 meses de viagem, a disputar o pico como se fosse o último prato de comida que os seus pobres espíritos têm para se alimentar nos próximos dias. Do outro, vejo a selva cerrada, onde apenas se destaca a torre de observação.

Sim, já tive a minha conta. Despeço-me do Bob, um Havaiano que está alojado noutro surf-camp mas que surfa muitas vezes na mesma secção que eu e, por isso, acabamos por puxar sempre um pelo outro. Apanho uma última onda para sair e fico a ver os outros até o sol se pôr.

saudade

O bilhete que algum português deixou o G-land Surf Camp e que tenta explicar o que é saudade.

 

Este pode não ser o mais bem arranjado dos três campos que existem (é o mais barato), mas dizem que a comida é a melhor e, tenho a certeza, não fica atrás dos outros em termos de pessoas. Ao fim do primeiro dia, todo o staff sabe o nome dos 20-30 hóspedes, um por um, e atendem-nos com uma simpatia e um carinho que nos fazem sentir entre família.

No dia seguinte, antes de entrar para a carrinha que faz a penosa viagem de regresso a Bali, um dos empregados põe-me a mão no ombro, como quem dá um abraço de despedida, e pergunta-me com uma cara triste e num português quase perfeito.

– André… saudade?

 
Planeie a sua viagem com estas ferramentas
Faça como eu! Estas são as ferramentas que utilizo no planeamento e preparação das minhas viagens. Ao utilizar os links abaixo, poderá ter alguns benefícios e, ao mesmo tempo, ajuda-me a manter o blog sem pagar nada mais por isso.
Pesquisar voos
Pesquise os seus voos num agregador como o Skyscanner ou o Momondo.
Alojamento
Reserve o seu hotel, hostel ou guesthouse no Booking ou no Airbnb.
Seguro de viagem
Não arrisque! Faça sempre um bom seguro de viagem com a World Nomads ou a Globelink.
Tours e bilhetes
Encontre um tour à sua medida e compre bilhetes para atracções no GetYourGuide ou no Viator.
Rent-a-car
Consiga os melhores preços de aluguer de carros na Rentalcars ou na Economy Car Rentals.
Cartões Bancários
Poupe nas taxas de levantamentos em viagem com os cartões Revolut ou N26.
WiFi e Internet Móvel
Tenha internet ilimitada em qualquer país do mundo com o Skyroam.

Siga-me no Instagram


, ,

No comments yet.

Deixe o seu comentário