Destinos, roteiros e onde ir na Tailândia

Tailândia, o país dos sorrisos

A Tailândia é o país dos sorrisos! Seja em que situação for, pode-se sempre esperar um sorriso do outro lado e as pessoas são geralmente muito simpáticas e alegres, sempre a fazer brincadeiras, a dizer piadas e a rir. É um destino formidável, seguro, num mundo com hábitos e regras diferentes do ocidental, onde a alegria as pessoas fazem toda a diferença.

O país também é famoso pelas massagens que, de facto, se vêm por todo lado, desde casas elegantes com excelentes condições até à simples esteira de palha estendida na areia da praia. Nas mãos, nos pés, na cabeça, com óleo, sem óleo, para todos os gostos… e, para os preços a que estamos habituados, muito baratas. É de experimentar todas!

Bangkok

Bangkok

A capital da Tailândia é, na minha opinião, uma das capitais mais vibrantes do mundo! Para quem viaja desde a Europa ou das Américas é praticamente certo que vai desembarcar em Bangkok, por isso o melhor é mesmo aproveitar e, se possível, reservar alguns dias para visitar a cidade. Desde os grandes templos e palácios até ao simples observar das pessoas em trânsito, passando pelas bancas de street food e a infame vida nocturna, tudo é emocionante!

Há uma boa rede de transportes (metro, skytrain, tuk-tuks, barcos) que tornam muito fáceis as deslocações. O movimento dos barcos públicos no rio é incrível e vale a pena dar umas voltas e saltar de cais em cais. À distância de uma day trip, estão alguns mercados flutuantes e a magnifica cidade antiga de Ayutthaya.

Onde dormir em Bangkok
As minhas zonas preferidas para ficar em Bangkok são Silom e Sukhumvit, ambas muito centrais, seguras e com fáceis acessos via Metro e Skytrain. Para quem gosta do ambiente backpacker e suporta bem o movimento e o ruído, Khao San Road é a zona mais famosa. Veja estas sugestões:
» Narai Hotel
» Triple Two Silom
» Pullman Bangkok Hotel G
» Red Planet Surawong
» The Cube Hostel
» The Mulberry Bangkok Khaosan Road
» Bed Station Hostel Khaosan

Ver mais alojamentos em Bangkok

Dizem que o Night Market de Patpong é bom para encontrar boas carteiras de contrafação e coisas do género, mas não posso jurar porque não gosto muito de fazer compras. Essa também é uma das zonas mais conhecida de divertimento nocturno, com os famosos “Go-Go Bars” a explodir de loucura porta sim, porta sim. Mas disso também não sei nada… ;)

Ayutthaya

Ayutthaya, Tailândia

A cidade antiga de Ayutthaya foi a segunda capital da Tailândia (Reino de Sião) durante mais de quatro séculos e é, na minha opinião, um destino “obrigatório” a incluir num roteiro de viagem pelo país.

Construída segundo os melhores princípios de planeamento urbano, a cidade chegou a ser uma das maiores do mundo e a contar com milhares de templos, protegidos por um engenhoso sistema de fossos e canais. Não obstante, foi extensamente destruída, em 1767, pelo exército da Birmânia (actual Myanmar), seu grande rival da época.

Actualmente, o seu centro histórico está classificado como Património Mundial pela UNESCO e o Parque Histórico de Ayutthaya consiste num conjunto de cerca de 20 imponentes templos e estátuas muito bem preservados, que se podem visitar facilmente numa day trip a partir de Bangkok ou numa paragem a caminho de Chiang Mai.

Como chegar a Ayutthaya
Ayutthaya fica a cerca de 80 km de Bangkok. É relativamente fácil de lá chegar e há diferentes meios de transporte para o fazer.

Comboio
Desde a estação de comboios de Hua Lamphong, há diversos comboios diários para Ayutthaya e a viagem demora cerca de 1h30m. Desde de Don Mueang, o aeroporto secundário utilizado mais para voos internos e companhias lowcost, também diversos horários diariamente e a viagem demora cerca de 45 minutos. Os bilhetes podem ser comprados online e com antecedência através da 12GoAsia ou localmente na própria estação. Veja os horários e compre bilhetes aqui

Mini Van
Desde o Mochit New Van Terminal estão constantemente a sair Mini Vans para Ayutthaya. A viagem demora cerca de 2 horas e os bilhetes podem ser comprado no local ou online através da 12GoAsia. Também há autocarros públicos, mas demoram bastante mais tempo porque vão parando muito pelo caminho e não compensa. Também há vans a sair da zona de Khao San Road, pesquise no 12GoAsia ou pergunte o seu alojamento. Pesquise Mini Vans aqui

Tours
Há diversos tours que saem de regressam a Bangkok no mesmo dia. Alguns incluem almoço, bilhete de entrada nos templos e outras atracções, etc. Pesquise no GetYourGuide o mais adequado para si. Marque os tours aqui


Chiang Mai

Chiang Mai, Tailândia

No norte da Tailândia, a 800 km de Bangkok, Chiang Mai é uma cidade com um ambiente descontraído, dezenas de templos e paisagens memoráveis. É a segunda maior cidade e considerada a capital cultural do país. Mergulhar na selva em jangadas de bambu, ser abençoado por monges no templo de Doi Suthep, fazer massagens ao preço preço da chuva ou assistir a um combate de Muay Thai é uma pequena amostra de tudo o que Chiang Mai tem para oferecer. À noite, todos os caminhos vão dar ao Nigh Market, onde todos os dias se pode provar as diversas especialidades de street food tailandesa!

O museu “Art in Paradise”, especializado em “Illusion Art”, é uma alternativa às actividades mais tradicionais, prometendo uma tarde divertida e bem passada. Desde Chiang Mai, é possivel fazer uma day trip para visitar o templo branco de Chiang Rai.

Onde dormir em Chiang Mai
Para uma visita de alguns dias em turismo, o ideal é ficar num hotel ou guesthouse na Old Town (dentro da muralha), para se poder deslocar a pé para quase todo o lado. Para estadias de longa duração, Chiang Mai é uma meca mundial de Nómadas Digitais e há muitos estúdios e apartamentos com qualidade e a bons preços na zona de Nimmanhaemin (Nimman). Deixo algumas recomendações:
» BB Mantra Boutique Hotel
» Green Tiger House
» Sleep Guesthouse
» Heuan Pak-Dee
» Villa Duang Champa
» De Lanna Hotel
» 99 The Gallery Hotel
» Estúdios e apartamentos (Airbnb)

Ver mais alojamentos em Chiang Mai


Pai

Pai, Tailândia

A cidade de Pai é muitas vezes apelidada de “refúgio hippie do norte da Tailândia”. E, confesso, para mim isso nunca foi um grande cartão de visita. Ainda assim, pelo meio dos fuminhos e do ruído dos jovens backpackers, é possível aproveitar a cidade e a sua vertente artística e criativa. Além disso, Pai está situada no meio da natureza e, com algum tempo e vontade de explorar, é relativamente fácil encontrar lugares bem tranquilos e praticamente sem turistas.

Uma visita e respectivo passeio de barco pela gruta Tham Lod Cave é uma experiência imperdível e o famoso Canyon de Pai, além de ser uma aventura para os mais destemidos, é local ideal para ver o pôr-do-sol.

Como chegar a Pai
Há vans a sair regularmente do terminal de Chiang Mai. Pode comprar o bilhete no local ou com antecedência através do 12GoAsia. Uma alternativa mais aventureira é alugar uma mota ou scooter e fazer as 762 curvas, subidas a descida da estrada 1095. Recomendo esta última opção apenas para condutores experientes e com uma mota com alguma potência (vão por mim, eu fui numa scooter fraquinha e tive que empurrar em algumas subidas!).

Krabi

Krabi, Tailândia

Mais do que pela cidade em si, Krabi entra nos roteiros turísticos por ser o ponto de partida para uma série de ilhas situadas na sua península, entre as quais as ilhas Phi Phi que serão, juntamente com Phuket, um dos expoentes máximos de turismo na Tailândia. Mas o próprio centro e os seus arredores (Ao Nang, Railay, Phra Nang Bay) acabam por ser muito interessantes e valem certamente uma estadia de alguns dias. O Night Market fixo, ou os vários eventos que vão acontecendo ao longo da semana, são um bom sítio para provar alguma “gastronomia de rua” tailandesa.

Como chegar a Krabi
Desde Bangkok, há várias companhias aéreas a voar para Krabi (1h30m) e os bilhetes costumam ser baratos. As alternativas por terra, de comboio e/ou autocarro via Surat Thani, acabam por demorar praticamente um dia inteiro.
» Pesquise voos aqui
» Pesquise comboios e autocarros aqui

Ver indicações detalhadas de Bangkok a Krabi

Em termos de alojamento no centro da cidade (Krabi Town), posso recomendar o fantástico Chanchalay, mas há muitas e boas opções para todos os gostos e carteiras. Nas zonas de Ao Nang e Railay Beach há muitos hotéis de praia.

Ilhas Phi Phi

Ilhas Phi Phi

As ilhas Phi Phi são um dos destinos mais populares da Tailândia e um local onde não faço questão de voltar novamente. A Phi Phi Don é a ilha principal onde estão os hotéis e todas a estrutura de turismo. A Phi Phi Leh é a ilha desabitada que ficou na história por ter sido onde foi filmado o filme “The Beach”.

As ilhas são lindíssimas e a paisagem é deslumbrante, mas o turismo barato desenfreado conseguiu atirar isso para segundo plano. Exceptuando os resorts caros situados nos extremos isolados, a ilha é ocupada principalmente por malta nova que procura diversão, cerveja e drogas baratas. A limpeza, de um modo geral, também não é grande coisa. Há tanta gente na ilha a consumir que os sacos do lixo têm que vir para as ruas aguardar a recolha, num processo longe de ser eficiente. Para quem gosta e tem paciência para esse tipo ambiente, boas férias! Mas a minha recomendação é, se tem mesmo que se ir conhecer, ficar 2 ou 3 noites e… “corda nos sapatinhos” porque há coisas melhores para aproveitar! Recomendo, no entanto, tentar encontrar e fazer um tour de dormida em Maya Bay, na Phi Phi Leh. Ver o anoitecer e acordar lá apenas com mais 10 pessoas na ilha é outra história.

Barco para as ilhas Phi Phi
Os barcos para as ilhas Phi Phi partem da marina de Krabi e o trajecto demora cerca de 1 hora em speedboat. Os bilhetes podem ser comprados no local, desde que haja lugares disponíveis, ou reservados com antecedência. Reserve aqui

Koh Lanta

Koh Lanta, Tailândia

Koh Lanta é uma ilha situada no Mar de Andaman, no grupo vulgarmente referido como “ilhas de Krabi”, uma vez que o ponto mais habitual de acesso é via Krabi Town (tal como as Phi Phi). Mesmo já tendo bastante turismo, ainda é um bom escape às massas de Phuket e das Phi Phi e, sendo uma ilha com alguma dimensão, há espaço para se fugir das maiores aglomerações.

Recomendo alugar uma mota e percorrer a estrada costeira toda, parando nos sítios mais bonitos e não deixando de atravessar a ilha e visitar Lanta Old Town. Atenção aos mosquitos ao fim do dia, pedir um capacete com viseira! Kantiang Bay, por exemplo, é uma praia lindíssima para ver o pôr-do-sol e também tem bons sítios de alojamento.

Onde dormir em Koh Lanta
O cais e a cidade principal (Saladam) ficam no norte da ilha, pelo que quanto mais para sul mais tranquilo vai ser. Na minha opinião, a praia de Klong Nin é um bom sítio para ficar alojado. Veja estas sugestões:
» SriLanta Resort
» Sea Sand Sun Resort
» Clean Beach Resort
» Nature Beach Resort
» Long Beach Chalet
» Kantiang View Resort
» Lanta Casuarina Beach Resort

Ver mais alojamentos em Koh Lanta

Koh Lanta é um destino popular entre nómadas digitais. Da última vez que lá estive, fiquei um mês a trabalhar num óptimo espaço de coworking e passou ser um dos meus sítios preferidos na Tailândia.

Koh Jum

Koh Jum, Tailândia

Koh Jum é outra ilha da península de Krabi que parece ter parado no tempo. A electricidade é limitada, os ferrys não atracam no cais – são as lanchas dos bungalow que vem buscar as pessoas ao largo – e os locais de alojamento são relativamente escassos e, maioritariamente, simples e básicos. É um sítio para descanso, para quem quer passar uns dias sem fazer nada para além de “lá estar”. A ilha tem uma pequena comunidade local do lado oposto à praia e aos hotéis que vale a pena visitar, mas não esquecer de voltar antes do anoitecer ou levar uma boa lanterna! Este é um pequeno paraíso ainda relativamente bem guardado na Tailândia.

Onde dormir em Koh Jum
Eu fiquei no Joy Bungalow, o primeiro alojamento que abriu na ilha em 1987, e gostei muito. Diferentes tipos de bungalows e comida óptima! Veja também estas opções:
» Kohjum Freedom Resort
» Koh Jum Delight Beach
» Koh Jum Beach Villas
» Horizon Beach Resort

Ver mais alojamentos em Koh Jum

Para chegar a Koh Jum, deve-se apanhar o barco que vai desde Krabi até Koh Lanta, ou vice-versa. Havendo passageiros para descer ou subir nesta ilha, o barco para ao largo e as pequenas lanchas dos bungalows vêm buscar os passageiros. Compre os bilhetes aqui

Koh Pha Ngan

Ko Pha Ngan

Koh Pha Ngan é uma ilha no sudeste da Tailândia que ficou principalmente conhecida pelas festas “Full Moon Party”, que se realizam todos dos meses na noite de lua cheia. O centro da festa é em Sunrise Beach, pelo que esta zona é normalmente ocupada por backpackers e malta mais jovem que procura sobretudo diversão. Na zona norte da ilha, o ambiente é mais tranquilo e silencioso e as praias de areia branca e água cristalina convidam à preguiça.

Barco para Koh Pha Ngan
A forma mais prática de chegar até Koh Pha Ngan é ir até Surat Thani e daí apanhar um speedboat para a ilha. Reserve os bilhetes aqui

Koh Tao

Koh Tao, Tailândia

Koh Tao é a ilha mais pequena do trio formado por Samui, Pha Hgan e Tao, sendo uma excelente opção em relação às outras duas, com um ambiente misto entre o upscale e o backpacker. Uma das principais actividades aqui é o mergulho ou o snorkeling, mas há muitas coisas mas para fazer, quanto mais não seja ficar o dia todo a olhar no horizonte com uma bebidinha ao lado!

Barco para Koh Tao
Para chegar até Koh Tao, é preciso apanhar um barco desde Chumphon (1h30m) ou Surat Thani (4h, passando por Koh Pha Ngan). Reserve os bilhetes aqui

Phuket

Phuket, Tailândia

Confesso que nunca fui a Phuket, provavelmente influenciado pelos relatos menos abonatórios sobre a maior e mais turística ilha da Tailândia. É um facto que a famosa praia de Patong é especialmente conhecida por oferecer um turismo de massas bastante descaracterizado, festas, álcool, prostitutas e ladyboys. Mas, também é verdade que a ilha é grande e tem muitas outras praias e actividades para explorar. Sei de fonte segura que é perfeitamente possível fugir das multidões, especialmente fora das épocas altas, e que aqui se encontram algumas das praias mais bonitas do país!


Guia prático para visitar a Tailândia

Quando ir

A Tailândia pode ser visitada durante todo o ano. No entanto, é preciso programar bem o itinerário para evitar as épocas das chuvas nas praias do sul, que variam conforme a zona (Golfo da Tailândia ou Mar de Andamam). Veja o artigo Clima na Tailândia e quando ir, onde explico esta questão com mais detalhe.

Passaporte e visto

Para cidadãos portugueses ou brasileiros o visto “on arrival”, dado no aeroporto ou outro ponto de entrada terreste. O passaporte deverá ter validade mínima de 6 meses. Os passageiros oriundos do Brasil precisam apresentar o Certificado Internacional de Vacinação da Febre Amarela na secção “Health Control” antes de passar na Imigração. Se precisar de apoio para vistos, procedimentos de entrada e outra documentação, utilize os serviços da iVisa.

Como chegar

Há muitas companhias aéreas que voam para Bangkok desde Portugal e Brasil, provavelmente com escala noutros países. O ideal será pesquisar no Skyscanner ou na Kiwi.com e escolher um voo que lhe convenha. Desde o aeroporto até ao centro, pode usar o comboio Airport Rail Link ou reservar um transfer até à porta do hotel. Se já estiver no Sudeste Asiático, poderá encontrar alternativas de transporte terrestre (comboio, autocarro, etc) no site da 12GoAsia.

Alojamento

A oferta de alojamentos na Tailândia é muito completa e genericamente de qualidade, desde quartos e hostels económicos até ao famoso luxo asiático. Para evitar preocupações e não perder tempo a procurar localmente, reserve com antecedência pelo Booking ou Airbnb. Se quiser ver as minhas recomendações pessoais, siga o link Hotéis, hostels e outros alojamentos na Tailândia.

Como se deslocar

A Tailândia é um país longo. Para deslocações grandes, o avião pode ser uma boa opção e costuma ser económico. Pesquise voos no Skyscanner. Para deslocações terrestres (comboio, autocarro, vans, etc) ou barcos entre ilhas, pode reservar através do 12GoAsia. Veja o artigo Transportes locais na Tailândia para informações e dicas completas e actualizadas.

Tours e actividades

Desde visitar templos e mercados flutuantes, experimentar a gastronomia de rua, saltar de ilha em ilha ou conhecer cidades históricas, numa viagem à Tailândia não há dias de monotonia! Reserve os seus tours e compre bilhetes para atracções através do GetYourGuide ou do Civitatis.

Seguro de viagem

Não viaje para a Tailândia sem um bom seguro de viagem. Pessoalmente, recomendo os seguros da IATI e da World Nomads. Os viajantes brasileiros também podem pesquisar diferentes alternativas nacionais na Seguros Promo. Para mais informações, veja as minhas dicas no artigo Como escolher e comprar um Seguro de Viagem.

Dinheiro e cartões bancários

A moeda oficial da Tailândia é o Baht. Para ver o câmbio actual e acompanhar durante a viagem, utilize a aplicação XE Currency. Para poupar nas taxas de levantamento e pagamento fora da Zona Euro, recomendo utilizar um cartão como o Revolut, Curve, N26 ou Wise. Veja este artigo sobre Os melhores cartões bancários para viajar.

Internet e comunicações

A grande maioria dos alojamentos oferece Wi-Fi gratuita e de boa qualidade. Para ter internet todo o tempo, no telemóvel ou num router portátil, a melhor opção é comprar este Traveller SIM card da operadora AIS ou pesquisar outros localmente à chegada.

 
Planeia a tua viagem com estas ferramentas
Faz como eu! Estas são as principais ferramentas que utilizo na preparação das minhas viagens. Ao utilizares os links abaixo, poderás ter alguns descontos e vantagens e eu posso ganhar uma pequena comissão. Desta forma, ajudas-me a manter o blog sem pagares nada mais por isso.
Voos
Encontra os melhores voos no Skyscanner ou no Kiwi.com
Alojamento
Reserva o teu hotel, hostel ou guesthouse no Booking ou no Airbnb
Seguro de viagem
Faz sempre um bom seguro de viagem com a IATI ou a World Nomads
Tours e bilhetes
Marca tours e compra bilhetes para atracções através do GetYourGuide ou do Civitatis
Rent-a-car
Consegue os melhores preços no aluguer de carros com a Rentalcars.com ou a Rentcars
Cartões Bancários
Poupe nas taxas de levantamento com os cartões Revolut, Curve, N26 ou TransferWise
 

Mais dicas de viagem sobre Tailândia


Precisas de ajuda para planear a tua próxima viagem?

Workshop Smart Travel

55 comentários em “Destinos, roteiros e onde ir na Tailândia”

  1. Olá André, obrigada por todas as informações foi muito útil para mim, eu tenho planos de viajar para Tailândia por um bom tempo, com a minha filha, eu quero ficar em um lugar calmo econômico dê preferência onde tudo esteja perto possível, quem sabe até passar o tempo trabalhando com algo simples por lá, estou indecisa!!! pode me ajudar? Qual seria o seu conselho André

    Responder
    • Olá Mami! Bom.. estes são os lugares que conheço, mas é sempre difícil dar conselhos aos outros. Talvez a melhor forma será ires para conehcer alguns lugares e depois escolheres o que mais se adequa ao que procuras :)

      Responder
  2. Boa noite!
    Há praias perto de Bangkok?
    Eu irei para lá fazer a minha tese, e para sítios mais turísticos só poderei ir quando tiver mais dias livres. Perto de bangkok, 2/3 dias, o que aconselha?

    Responder
    • Olá Catarina! Penso que as praias mais perto de Bangkok serão na zona de Pattaya. Mas não conheço, pelo que não te posso recomendar ou dar muitos conselhos. Com alguma pesquisa, certamente encontrarás uma solução para esses 2/3 dias. Boa viagem e bons estudos!

      Responder
  3. Ola Andre
    Vou ter de escolher 1 sitio de praia/ilhas e como estou indeciso agradeço seu conselho. Dada a avalanche de turistas estou pensando em Ko Chang, mas por outro lado isso impede as ilhas mais fantásticas como as Phi Phi, e para isso teria de ficar em Krabi. Há ainda Ko Samui.
    O que você escolheria, se tivesse de escolher só 1 sitio ?
    Abraço e obrigado.

    Responder

Deixe um comentário