delta mekong

A galinha do vizinho

Os meus amigos têm inveja da minha vida. Eu tenho inveja da deles. Mas cada um de nós tem apenas aquilo que a vida lhe foi entregando.

lagunas antiplanicas chile

Viagem adiada

É com alguma tristeza que escrevo este email, mas convencido de que tomei a melhor decisão possível nesta altura do campeonato. Adiei o projecto da viagem.

Castelo de Silves, Portugal

Castelo de sonhos

Seria honrado morrer nas muralhas do castelo, a lutar uma batalha por uma causa perdida ou um amor impossível, como antigamente. Mas não aqui, sozinho, numa curva apertada de uma estrada secundária escura e estreita.

el avion costa rica

Por I love you

Em Quepos, pensei que ia ser uma conquista rápida. Mas, pelo contrário, a Rhunia não estava interessada numa aventura casual com um gringo da Europa.

brisbane australia

Música no coração

Molko sentou-se num pequeno banco, acendeu um cigarro e ficou ali uns segundos, imóvel, a olhar para o chão. Depois, levantou a cabeça, olhou para mim (ia jurar que ele olhou para mim) e, antes de começar a cantar, murmurou: “This is a song for the broken hearted.”

Superbanco

Entro em Greenmount, porque me parece ser a secção mais fácil mas, ao fim de duas horas e nenhuma onda, chego à conclusão que tenho que as ir apanhar junto às pedras de Snaper Rocks. Não é fácil, nada fácil…

Descanso em Byron Bay

Tenho que parar. Preciso relaxar um bocado, estender a toalha e dormir na praia, pegar outra vez no livro, não pensar no regresso e nos próximos meses em Portugal, relembrar os planos da volta ao mundo… e sonhar.

Bichinho traiçoeiro

Bichinho traiçoeiro este da tristeza, sempre a espreita de uma oportunidade para atacar. Pode ser qualquer coisa. Uma música, um filme, uma frase, um e-mail, uma recordação, uma paisagem, um olhar, uma cerveja a mais… qualquer coisa.

Vida simples

Faço uma última surfada numas esquerdinhas de meio metro em Narrabeen e nessa noite janto no Tailandês de Bondi Beach com a Xica, o Hamish e uns amigos. Arrumo as pranchas no saco e passo o fim-de-semana a visitar a cidade e a ver futebol com os vizinhos.

Tudo na mesma

Acordo com uma mão no ombro que me pede para endireitar as costas da cadeira para a aterragem. A última vez que tinha olhado para o pequeno monitor, o mapa indicava que estávamos algures sobre o Médio Oriente.

Créditos de vida

Mais do que as fotos de paisagens inacreditáveis, dos filmes de ondas perfeitas ou dos e-mails de pessoas que conheci, o extracto do mês de Março fez-me recordar aqueles momentos banais de sobrevivência, pequenas coisas do dia-a-dia de um viajante que acabam por ser a essência de qualquer viagem.