Como chegar ao Senegal

Por ar, terra ou mar, há diferentes formas de viajar para o Senegal e tudo depende do nosso ponto de partida, orçamento e experiência de viagem que queremos viver.

Chegar ao Senegal desde Portugal ou Brasil

Desde Portugal, a alternativa mais imediata, mais cómoda e, provavelmente, mais barata para chegar ao Senegal será com a TAP, que tem voos frequentes para Dakar. A Iberia (via Madrid), a Air France (via Paris) e a Brussels Airlines (via Bruxelas) também podem ser hipóteses interessantes.

Desde o Brasil, as alternativas mais comuns serão muito semelhantes, uma vez que obrigam a voar para uma cidade europeia e depois para Dakar. A Turkish Airlines tem um voo directo São Paulo-Dakar, duas vezes por semana.

Os voos internacioanis chegam ao Aeroporto Internacional Léopold Sédar Senghor, em Dakar (Yoff/Almandies), que não é propriamente uma referência de excelência, mas um novo e moderno aeroporto, que ficará localizado a cerca de 40 km da cidade, começou a ser construído em 2007.

O mercado da aviação é, como sabemos, muito competitivo e volátil, pelo que vale sempre a pena fazer alguma prospecção na altura de comprar o bilhete.

Pesquisar voos para o Senegal

 

Chega ao Senegal desde países vizinhos

Desde os países vizinhos, há voos frequentes de/para as principais cidades do Oeste Africano mas por estrada também não se viaja mal, uma vez que os percursos são relativamente seguros e as fronteiras estão, regra geral, abertas de manhã até à noite.

Desde a Mauritânia, táxis regulares partem de Nouakchott até à fronteira de Rosso. Aí, é preciso atravessar o rio, num ferry ou piroga, e depois apanhar um táxi partilhado ou car rapid até Dakar.

Desde a Gâmbia, pode-se apanhar um ferry em Banjul e depois apanhar um dos transportes frequentes até à fronteira de Karanga. Daí, há táxis partilhados e minibuses até Dakar (6-8 horas). Para sul e este, também há táxis que ligam Serekunda (Gâmbia) a Ziguinchor (Senegal) e Basse Santa Su (Gâmbia) a Tambacounda (Senegal).

Desde Bissau, saem com frequência táxis partilhados para Ziguinchor (6-8 horas) que passam na fronteira de São Domingos. A estrada é boa e pavimentada mas atravessa dois rios, o que pode causar alguns atrasos. Convém sair cedo.

Desde o Mali, é possível viajar de táxi partilhado desde Kayes até à fronteira de Kidira. Depois de passar a ponte, e já no lado do Senegal, a estrada para Tambacounda é boa e há várias alternativas de transporte. Desde a capital Bamako também se pode viajar num antigo comboio da época colonial, que hoje em dia é mais utilizado para o transporte de mercadorias, que não tem horário certo e onde, apesar de haver carruagens de passageiros, as condições são, segundo os relatos, duríssimas. Só mesmo para quem quer viver a experiência.

   
Planeie a sua viagem com estas ferramentas
Faça como eu! Estas são as ferramentas que utilizo no planeamento e preparação das minhas viagens. Ao utilizar os links abaixo, poderá ter alguns benefícios e, ao mesmo tempo, ajuda-me a manter o blog sem pagar nada mais por isso.
Pesquisar voos
Pesquise os seus voos num agregador como o Skyscanner ou o Momondo.
Alojamento
Reserve o seu hotel, hostel ou guesthouse no Booking ou no Airbnb.
Seguro de viagem
Não arrisque! Faça sempre um bom seguro de viagem com a World Nomads ou a Globelink.
Tours e bilhetes
Encontre um tour à sua medida e compre bilhetes para atracções no GetYourGuide ou no Viator.
Rent-a-car
Consiga os melhores preços de aluguer de carros na Rentalcars ou na Economy Car Rentals.
Cartões Bancários
Poupe nas taxas de levantamentos em viagem com os cartões Revolut ou N26.
WiFi e Internet Móvel
Tenha internet ilimitada em qualquer país do mundo com o Skyroam.
 

Mais dicas de viagem sobre Senegal

Deixe um comentário