A vida selvagem em directo

Na Tailândia sou três vezes uma minoria: sou branca, não falo tailandês e não pertenço à família dos répteis. É uma combinação interessante. Confesso que nunca me tinha ocorrido ser uma minoria simplesmente por ser mamífera. Nada como viver noutro país para nos colocarmos em perspectiva.

Sabia perfeitamente que estava a mudar-me para um país tropical e vi documentários suficientes para me considerar informada. No entanto… sou uma enorme maricas, essa é que é essa.

Estou cá agora há um mês e achava que estava melhor. Andava pela rua à noite com oito, nove, dez cães a seguirem-me e corria tudo bem. Após algumas fugas ridículas já conseguia ir à casa de banho com um sapo enorme a olhar para mim. Habituei-me a ver geckos bebés (lagartos enormes que têm um som gutural “geckoooooo” – faz lembrar o som que as minhas Nenucos faziam só que elas eram bem mais bonitas – e que supostamente comem mosquitos) por todas as paredes, aranhas, aranhiços e claro, milhões de mosquitos. Estava a começar a ficar orgulhosa de mim e tudo. Mas tudo mudou há dias quando ao ir buscar roupa interior dois geckos saltaram da parede na minha direcção. Testei os pulmões com um grito enorme e toda a gente achou muito divertido. Todavia reparei que apesar do riso ninguém se atrevia a entrar no quarto depois de os ver.

Desde o incidente com os geckos que a minha confiança foi abalada. Pareço ter tanta coragem e à vontade como quando era criança, excepto que agora já não grito tanto. Uma questão de orgulho e noção do ridículo, acho eu. Agora sou uma enorme maricas outra vez: Atravesso a rua quando vejo um sapo. Ou até – aconteceu ainda ontem – quando oiço um sapo. Fui a única que não se levantou para ir ver a cobra do nosso quintal de mais perto, por mais bonita que fosse fiquei no meu cantinho. Ao entrar no meu quarto olho em volta à procura de visitas indesejadas. Quase que cheguei a ir dormir noutra casa só por não querer partilhar o quarto com os lagartos. Colo-me a quem quer que seja que esteja na rua para não ter de enfrentar os galos sozinha, se não houver ninguém na rua tento manter a distância e ando mais depressa sem tirar os olhos do bico… Se vou à cozinha à noite sobressalto-me com qualquer sombra, qualquer som fora do comum. Tenho a certeza que acabarei por escrever um filme de terror inspirado por estes medos todos.

O meu quarto apesar do agora novo inquilino gecko – Frederico –  continua cheio de mosquitos, pulgas e sei lá mais o quê. Tenho o quarto tão cheio de Dum-Dum e Raid que começo a tossir mal entro e no entanto, continuo a ser mordida. Mesmo com a rede, mesmo com o Dum-Dum, mesmo com o repelente. Devo ser deliciosa para toda esta insistência e popularidade.

Esta semana os alunos andam a fazer testes e a brincar. Corrijo os testes na sala porque há demasiada actividade no meu quarto. Oiço música no quintal porque o Frederico decidiu chamar a fêmea comigo lá dentro… Acho que vou precisar das férias que se aproximam. Contudo, preocupa-me pensar no estado do meu quarto quando voltar um mês depois. Será que vou encontrar toda uma família de geckos? Não sei se mencionei que era uma enorme maricas?

   
Planeie a sua viagem com estas ferramentas
Faça como eu! Estas são as ferramentas que utilizo no planeamento e preparação das minhas viagens. Ao utilizar os links abaixo, poderá ter alguns benefícios e, ao mesmo tempo, ajuda-me a manter o blog sem pagar nada mais por isso.
Pesquisar voos
Pesquise os seus voos num agregador como o Skyscanner ou o Momondo.
Alojamento
Reserve o seu hotel, hostel ou guesthouse no Booking ou no Airbnb.
Seguro de viagem
Não arrisque! Faça sempre um bom seguro de viagem com a World Nomads ou a Globelink.
Tours e bilhetes
Encontre um tour à sua medida e compre bilhetes para atracções no GetYourGuide ou no Viator.
Rent-a-car
Consiga os melhores preços de aluguer de carros na Rentalcars ou na Economy Car Rentals.
Cartões Bancários
Poupe nas taxas de levantamentos em viagem com os cartões Revolut ou N26.
WiFi e Internet Móvel
Tenha internet ilimitada em qualquer país do mundo com o Skyroam.
 

Mais dicas de viagem sobre Tailândia

Deixe um comentário