Kit de Viagem

Fronteira Camboja

Informação prática para viajar no Camboja

Nome oficial, localização e fuso horário

Nome oficial do país: Reino do Camboja
Capital: Phnom Penh
Região: Indochina, Ásia
Fronteiras: Tailândia, Laos, Vietname e o Golfo da Tailândia
Fuso horário: GMT +7

Visto para o Camboja

Tanto os cidadãos portugueses como os brasileiros necessitam de visto para entrar no Camboja. O visto pode ser obtido junto das Embaixadas e Consulados do Camboja, à entrada do país (Visa On Arrival) nos aeroportos internacionais de Phnom Penh e Siem Reap ou, em caso de entrada por via terrestre pela Tailândia, nas fronteiras de Poipet, Banteay, Meanchey e Cham Yeam (província de Koh Kong). Os viajantes que entrem por via terrestre pelo Vietname, em Bavet ou Ka-Om Samnor, deverão obter o seu visto previamente junto de uma Embaixada ou Consulado do Camboja. O visto poderá ser igualmente obtido previamente por via online em e-Visa Camboja. Os passaportes deverão ter um prazo de validade mínimo, à data de entrada no país, de 6 meses e deverão ser acompanhados por 1 fotografia tipo passe. Alguns links úteis:
e-Visa Camboja
Turismo do Camboja
Embaixada de Portugal na Tailândia
Embaixada do Brasil na Tailândia

Idiomas falados no Camboja

A língua oficial do Camboja é o Khmer e é falada pela maioria da população. É uma língua influenciada, a nível oral e escrito, pelo tailandês e pelo francês (devido ao período de ocupação francesa). No entanto, o francês e o inglês são línguas igualmente faladas por todo o país, sendo que a língua francesa é falada principalmente pelas gerações mais antigas.

Cuidados de saúde no Camboja

Todas as informações abaixo não dispensam uma visita à Consulta do Viajante com uma antecedência de aproximadamente 4 a 6 semanas. O seu médico será, em conjunto consigo, a melhor pessoa para o aconselhar.

Mapa do Camboja

Para além das vacinas de rotina, que deverão estar sempre em dia, poderão ser aconselhadas as seguintes vacinas para quem vai viajar no Camboja:

  • Hepatite A: uma doença transmissível através de água e comida contaminada.
  • Febre Tifóide: também transmissível através de água e comida contaminada.
  • Encefalite Japonesa: recomendada a quem planeia viajar por mais de 1 mês por zonas rurais do Camboja e a quem planeia viajar por menos tempo por essas mesmas zonas mas que venha a passar muito tempo no exterior, especialmente depois do anoitecer.
  • Raiva: principalmente recomendada a quem planeia passar muito tempo em actividades exteriores como acampar, trekking, escalada, etc, a quem possa vir a passar muito tempo com animais ou a quem possa estar envolvido em actividades que os possam vir a expôr a mordeduras de morcegos.
  • Febre Amarela: uma vacina não obrigatória para cidadãos portugueses, mas obrigatória para cidadãos brasileiros oriundos de determinadas áreas do Brasil.

A profilaxia da Malária é recomendada para todas as áreas excepto no complexo de templos de Angkor Wat, Phnom Penh e nas redondezas do Lago Tonle Sap. Recomenda-se o uso de Mefloquina, Malarone ou Doxycyclina. Atenção: a Mefloquina não é eficaz nas províncias de Preah Vihear, Siem Reap, Oddar, Meanchey, Banteay Meanchey, Battambang, Pailin, Koh Kong e Pursat, perto da fronteira com a Tailândia.

Para informações mais detalhadas consulte o Yellow Book do Camboja, do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças do Governo Americano, que é a enciclopédia que todos os médicos usam nas Consultas do Viajante.

É importante ter alguns outros cuidados especiais durante a viagem pelo Camboja, de forma a evitar eventuais complicações de saúde, como por exemplo: beber sempre água engarrafada, evitar gelo nas bebidas, comer fruta que tenha sido previamente descascada ou cozida, evitar carne e peixe crus ou mal cozinhados, etc.

Segurança no Camboja

O Camboja é um país relativamente seguro para viajantes, incluindo mulheres que viajam sozinhas, sendo sempre necessário que sejam tomadas as habituais precauções em viagem para evitar situações menos desejáveis. O crime violento é raro mas pode acontecer, tendo sido registado um aumento de roubos a turistas nos últimos anos, principalmente a nível de assaltos por esticão ou roubos de ocasião. Recomenda-se uma atenção especial nas zonas mais frequentadas por turistas ou expatriados como Siem Reap, a zona à beira rio de Phnom Penh e nas praias mais isoladas de Sihanoukville.

Dinheiro, cartões de crédito e onde cambiar

Dinheiro Camboja

A moeda oficial do Camboja é o Riel (KHR). 1 Euro equivale a 4,536 KHR e 1 Real equivale a 1,027 KHR. Ver câmbio actual
Código internacional: KHR
Símbolo: ៛

Os Dólares Americanos são tão usados como o Riel e até o Baht Tailandês é aceite na maior parte dos locais no Camboja. Grande parte dos hotéis assim como muitas lojas e restaurantes apresentam os seus preços em Dólares. No entanto, é necessário ter em atenção que parte do troco aquando do pagamento em Dólares poderá ser dado em Riel. As transacções do dia a dia são feitas através de Riel, e é útil ter sempre alguns na carteira para os moto-táxis, pequenos snacks e outras compras de valor reduzido.

É possível trocar dinheiro nos bancos, que se encontram em todas as capitais de província do Camboja, ou nas casas de câmbio que podem ser encontradas por todo o lado, especialmente junto às zonas de mercados. Atenção, no entanto, ao estado das notas: o mínimo rasgão poderá inviabilizar o seu uso futuro não sendo aceites por bancos, casas de câmbio ou pequenos negócios.

Habitualmente, os cartões de crédito apenas são aceites dentro das grandes cidades e locais turísticos como Phnom Penh, Siem Reap, Sihanoukville e casinos em Poipet e poderá ser cobrada uma taxa sobre o valor da compra. As gorjetas não são esperadas, mas são particularmente apreciadas tendo em conta o nível de pobreza da maior parte da população. Em todo o caso, alguns hotéis poderão cobrar uma taxa adicional de 10% sobre o valor final.

Alguns custos de referência:
* Garrafa de água pequena: 1,5 KHR
* Coca-cola pequena: 2,5 KHR
* Cerveja meio litro: 4 KHR
* Refeição barata: 10 KHR
* Táxi (tarifa inicial): 5 KHR

Tomadas e corrente eléctrica no Camboja

A corrente eléctrica no Camboja é de 230V 50Hz.
As tomadas eléctricas mais usadas são as de 2 pinos redondos, de 2 pinos achatados e de 3 pinos achatados, pelo que se recomenda que transporte sempre consigo um adaptador universal.

Tomadas Camboja Tomadas Camboja Tomadas Camboja

Telecomunicações e Internet no Camboja

O indicativo internacional do Camboja é o +855. Existem telefones públicos nas estações de correios e lojas de telecomunicações na maioria das cidades, no entanto é necessário um cartão para poder fazer chamadas. O valor das chamadas poderá ser um pouco elevado, pelo que é normalmente vantajoso recorrer às promoções oferecidas por lojas de internet, guesthouses e agências de viagens e que poderão ir até metade do valor habitual.

Existem várias operadoras de telemóves no Camboja como a Cellcard/MobiTel, Smart Mobile, Cube, MetFone e é provável que a sua operadora tenha cordo de roaming com uma delas. A mais usada e com maior cobertura é a Cellcard/MobiTel. Para estadias mais prolongadas e de forma a reduzir custos, gosto sempre que comprar um cartão SIM local nos aeroportos ou nos checkpoints junto às fronteiras.

É bastante fácil e barato aceder à Internet nos inúmeros cybercafés espalhados por Phnom Penh e Siem Reap. O Wi-Fi está disponível na grande maioria de hotéis, restaurantes, mini-mercados, cafés ou centros comerciais. Nas províncias o acesso à poderá ser mais limitado e um bocado mais caro.

,

4 Responses to Informação prática para viajar no Camboja

  1. Michelle Santos 06/06/2017 at 16:22 #

    Boa tarde.
    É necessário tratar do visto antes de chegar ao Cambodja?

    Não pode ser tratado à chegada do Aeroporto?

    Obrigdada

    • André Parente 13/06/2017 at 15:21 #

      Olá Michelle! Acho que tens a resposta a essa questão neste próprio artigo… :) Leste bem? :)
      Boa viagem!

  2. André Parente 02/09/2016 at 04:09 #

    Olá Ariana!

    Pois, não sei… pode haver pequenas diferenças. Não me fixaria o valor em si mas sim no que é mais prático para ti. Quanto à segurança, não acho perigoso viajar sozinha desde que se tenha os cuidados mínimos a habituais.

    Boa viagem!

  3. Ariana 01/09/2016 at 21:37 #

    teve blogs q informaram que ao entrar no Camboja por via terrestre vindo da Tailandia, paga uma taxa de 20 dolares. aqui nesse site vi que tirando o visto antes paga 37. tem alguma diferença mesmo, ou foi pq aumentou a taxa?
    Voce acha perigoso viajar sozinha? planejo viajar por 10 dias.
    Obrigada

Deixe o seu comentário