Kit de Viagem

Estação de combios na Índia

Como sobreviver aos comboios indianos

Viajar de comboio na Índia é uma experiência inesquecível e enriquecedora, que deve fazer parte do processo de absorção cultural do país. No entanto, para quem não está habituado ou devidamente preparado, pode ser também uma experiência confusa e traumatizante. Seguem algumas dicas para sobreviver sem grandes mazelas às viagens nos comboios Indianos.

Dicas para viajar de comboio na Índia

1. Comprar bilhetes com antecedência é aconselhável para evitar o stress do momento e para conseguir arranjar lugares na classe que se pretende. Pode ser feito online no site da Indian Railways. O site não é excepcionalmente amigável, tem horário de funcionamento para reservas online e, algumas vezes, pode dar erro na altura do pagamento e ser preciso repetir a operação. Mas, com alguma paciência, funciona. Outras alternativa para comprar online são o Yatra, Cleartrip e MakeMyTrip. Nas épocas altas é preciso reservar com muita antecedência e os comboios podem atrasar imenso, como 10 ou 12 horas.

2. Existem várias classes. As duas melhores, AC1 (compartimento privado de 2 ou 4 camas) e AC2 (4 camas tipo camarata isoladas por uma cortina), são as que recomendo para garantir um nível razoável de conforto e privacidade nas viagens nocturnas. Daí para baixo, cada um é que sabe até onde aguenta! Dependendo do comboio e da classe escolhida, os lugares podem não ser atribuídos no momento mas, por norma, o “sistema” coloca casais em compartimentos de 2 camas e grupos/famílias nos de 4. Os viajantes solitários irão parar onde couberem.

3. Se não for possível comprar os bilhetes com antecedência, nas estações costuma haver um balcão próprio para turistas e, normalmente, existe uma quota diária de bilhetes “reservados” para turistas. Como é óbvio, convém ir o mais cedo possível à estação comprar os bilhetes, mesmo que sejam bilhetes para dias mais tarde e estações de partidas diferentes de onde se está.

4. As estações de comboios indianas são um lugar grande e confuso, com centenas de pessoas em trânsito, vendedores, pedintes e muitas plataformas. Deve-se, por isso, chegar cedo para fazer as coisas com calma e ter tempo suficiente para encontrar a linha e carruagem certas.

Estacao de comboio India

As estações de comboio indianas podem ser um lugar confuso!

5. Regra mais importante: não dar ouvidos a NINGUÉM que se aproxime para ajudar no exterior ou à entrada da estação, mesmo que aparente ser funcionário dos caminhos-de-ferro. Ignorar completamente essas pessoas (nem sequer responder ou olhar para elas, muito menos dar-lhe o bilhete para a mão). Uns vão dizer que o comboio está atrasado por causa das cheias, outros vão apontar para uma cabine de informações que até parece legítima, outros vão-se oferecer para carregar as malas, outros vão inventar outra coisa qualquer. Ignorar essas pessoas.

6. Ao entrar na estação, procurar o TOURIST BUREAU OFFICE, um gabinete/cabine que existe nas estações mais populares. Na estação de New Delhi fica no primeiro andar, subindo uma escada meia manhosa que se encontrar do lado direito, ao fundo, no hall principal, antes de chegar à plataforma. Em Varanasi, fica do lado esquerdo, no hall principal, antes de passar os detectores de metais para chegar à plataforma. Em Jaipur, na Plataforma 1, depois de entrar pelo hall principal, do lado esquerdo. Aí, sim, pode-se confiar nas informações dadas pelos funcionários que, tipicamente, estão vestidos com um farda tipo “polícia de turismo”.

comboio india cama

Dentro de uma cabine AC1. Já não me lembro porque estava com má cara! :)

7. No hall principal das estações existe um placar normal com informações sobre o número de linha de onde parte cada comboio. Verificar no bilhete o número e nome do comboio e procurar a informação no placar. Fazer um double check com os funcionários do TOURIST BUREAU OFFICE e seguir as indicações para a plataforma respectiva.

8. Uma vez na plataforma, deve-se tentar perceber onde é que a nossa carruagem vai parar. Os comboios indianos são muito longos (18-24 carruagens) e as estações podem ser um autêntico pandemónio. Ficar na ponta errada da plataforma pode ser fatal se o tempo de paragem for muito curto. No bilhete deve vir indicado o número da carruagem mas, nos casos em que os lugares não são atribuídos no momento de compra, é preciso consultar a listagem que costuma estar afixada algures numa parede da plataforma (na verdade, só vi isso uma vez e não era para o meu comboio). Em alternativa, pode-se tentar perguntar num gabinete (chefe da estação, reservas, etc). Sabendo o número da carruagem, algumas estações têm umas placas penduradas ao longo da plataforma, indicando o local onde cada carruagem vai parar. Como isto não acontece em todas as estações e pode não ser muito científico, é sempre boa ideia perguntar a um ou dois passageiros locais que também já se encontrem na plataforma. Se até aqui ainda não descobriu o número da sua carruagem e o sítio onde ela vai parar, não desespere. Ponha-se mais ou menos a meio da plataforma e, quando o comboio chegar, esteja com atenção às carruagens, pois elas têm pintado, a letras bem grandes, a sua classe. Corra para o sítio onde pararam as carruagens da sua classe de bilhete e procure o seu nome nas listagens coladas à porta de cada uma. Se não tiver tempo suficiente, meta-se numa delas e depois logo se vê!

9. Levar comida e bebida, principalmente em viagens longas. Dentro do comboio vai haver gente a vender mas dificilmente será do agrado. Além do mais, a comida indiana, que já de si é agressiva, pode não cair muito bem… e vai ser uma chatice passar a viagem a correr para a casa de banho.

10. Levar cadeado com corrente para prender a bagagem. As carruagens têm ganchos para isso. Os companheiros de viagem podem até ser honestos mas pode haver ladrões que entram na carruagem a meio da noite, enquanto se está a dormir. Cuidar especialmente das coisas mais valiosas e documentos importantes.

11. O ar condicionado costuma estar fortíssimo. Mesmo com o cobertor fornecido nas carruagens cama, deve-se ir preparado com roupa de pernas e mangas compridas e meias. As camas de cima são mais sensíveis porque as entradas de ar estão no tecto.

12. As casas de banho não são especialmente agradáveis, principalmente mais para o fim da viagem. Se der para evitar, melhor. Uma boa ideia é andar sempre com papel higiénico e uma embalagem daquele lenços húmidos tipo Dodot.

,

7 Responses to Como sobreviver aos comboios indianos

  1. Hugo Sutil 27/02/2017 at 19:43 #

    Ola Carla,

    Obrigado pelas dicas. Foram bastante conclusivas e clarificadas, isto porque vou viajar para a india e estou um pouco perdido o que posso fazer, como e quando!
    Se me poder ajudar a clarificar algumas duvidas, ficava lhe internamente grato!

    Hugo Sutil

    • André Parente 01/03/2017 at 15:38 #

      Não sei quem é a Carla… :) mas aqui no blog vais econtrar muita informação sobre a Índia. Segue o link http://www.tempodeviajar.com/asia/india/

    • Carla 02/03/2017 at 09:26 #

      Olá Hugo!

      Para que cidades pensa ir? Eu não conheço o Sul, mas viajei bastante pelo norte e conheço Deli bastante bem, nesse campo poderei ajudar. :)

      • Hugo Alexandre Sutil da Costa 02/03/2017 at 17:08 #

        Olá Carla, obrigado por responder. Vou ficar uns dias em deli, a minha dúvida é a viagem de comboio que pretendo fazer até varanassi. Fazer seguida não me parece. Onde devo de parar a meio da viagem, o que aconselha? Em deli quais os sítios a visitar que de para ir e vir no próprio dia?

        Grato pela sua ajuda.

        Atentamente.

Deixe o seu comentário