Kit de Viagem

senegal como chegar

Como chegar ao Senegal

Por ar, terra ou mar, há diferentes formas de viajar para o Senegal e tudo depende do nosso ponto de partida, orçamento e experiência de viagem que queremos viver.

Chegar ao Senegal desde Portugal ou Brasil

Desde Portugal, a alternativa mais imediata, mais cómoda e, provavelmente, mais barata para chegar ao Senegal será com a TAP, que tem voos frequentes para Dakar. A Iberia (via Madrid), a Air France (via Paris) e a Brussels Airlines (via Bruxelas) também podem ser hipóteses interessantes.

Desde o Brasil, as alternativas mais comuns serão muito semelhantes, uma vez que obrigam a voar para uma cidade europeia e depois para Dakar. A Turkish Airlines tem um voo directo São Paulo-Dakar, duas vezes por semana.

Os voos internacioanis chegam ao Aeroporto Internacional Léopold Sédar Senghor, em Dakar (Yoff/Almandies), que não é propriamente uma referência de excelência, mas um novo e moderno aeroporto, que ficará localizado a cerca de 40 km da cidade, começou a ser construído em 2007.

O mercado da aviação é, como sabemos, muito competitivo e volátil, pelo que vale sempre a pena fazer alguma prospecção na altura de comprar o bilhete.

Pesquisar voos para o Senegal

 

Chega ao Senegal desde países vizinhos

Desde os países vizinhos, há voos frequentes de/para as principais cidades do Oeste Africano mas por estrada também não se viaja mal, uma vez que os percursos são relativamente seguros e as fronteiras estão, regra geral, abertas de manhã até à noite.

Desde a Mauritânia, táxis regulares partem de Nouakchott até à fronteira de Rosso. Aí, é preciso atravessar o rio, num ferry ou piroga, e depois apanhar um táxi partilhado ou car rapid até Dakar.

Desde a Gâmbia, pode-se apanhar um ferry em Banjul e depois apanhar um dos transportes frequentes até à fronteira de Karanga. Daí, há táxis partilhados e minibuses até Dakar (6-8 horas). Para sul e este, também há táxis que ligam Serekunda (Gâmbia) a Ziguinchor (Senegal) e Basse Santa Su (Gâmbia) a Tambacounda (Senegal).

Desde Bissau, saem com frequência táxis partilhados para Ziguinchor (6-8 horas) que passam na fronteira de São Domingos. A estrada é boa e pavimentada mas atravessa dois rios, o que pode causar alguns atrasos. Convém sair cedo.

Desde o Mali, é possível viajar de táxi partilhado desde Kayes até à fronteira de Kidira. Depois de passar a ponte, e já no lado do Senegal, a estrada para Tambacounda é boa e há várias alternativas de transporte. Desde a capital Bamako também se pode viajar num antigo comboio da época colonial, que hoje em dia é mais utilizado para o transporte de mercadorias, que não tem horário certo e onde, apesar de haver carruagens de passageiros, as condições são, segundo os relatos, duríssimas. Só mesmo para quem quer viver a experiência.

,

No comments yet.

Deixe o seu comentário